Flashes adivinhatórios gratuitos O dom de
Laetizia
Testemunhos recentes
Message

Laetizia

Após muitas sessões, vários consulentes me pedem para lhes contar a minha história. Eles querem saber como eu descobri que tinha O DOM, e como é que eu decidi usá-lo para ajudar os outros.
Não gosto muito de falar sobre isso, porque se trata de sensações muito íntimas, muito intensas.

Se você tem certeza que quer saber mais, se não for uma pessoa facilmente impressionável, então aqui está:

« Eu morava na Itália, nas montanhas, no coração de uma pequena ilha no Mediterrâneo. Já não tinha os meus pais, minha avó era a minha única família. Foi há muito tempo, mas então alguns turistas já gostavam de descobrir lugares mais ensolarados, mais selvagens, mais belos.
Um dia, quando eu tinha apenas 9 anos de idade, uma jovem inglesa chegou à aldeia. Ela estava procurando o seu caminho, e propus a acompanhá-la. Ela me deu a sua mão, naturalmente.
Foi aí que algo ocorreu...

No momento em que demos a mão, tudo ficou confuso. Meu coração começou a tremer violentamente, a paisagem que nos rodeava tornou-se turva, como se estivesse desaparecendo. Tive a impressão que o meu coração batia ao mesmo ritmo que o coração daquela jovem mulher, como se fôssemos uma só pessoa. Isso foi muito assustador para uma menina como eu.
Ficamos olhando uma para a outra, fixamente, imersas naquela troca de olhares.
De repente, sem que tivesse me movido sequer um centímetro, fui projetada para uma casa que eu não conhecia. Entenda bem, eu não estava sonhando. Tudo era real à minha volta: o ar que eu respirava, os cheiros desconhecidos que eu sentia, até mesmo o tapete de lã sob os meus pés...

Nesta casa havia uma jovem sentada, toda vestida de preto, e estava chorando.
Em uma cama ao lado dela, havia um homem deitado.
Não sei como, mas eu sabia que era o seu pai. Fui invadida por uma enorme tristeza, como se fosse eu que tivesse perdido alguém querido.
Eu sabia, desde o mais profundo da minha alma, que não se tratava de um sonho.

Era o futuro.
Estava vendo algo que IRIA acontecer um dia.

De repente, larguei a mão dela. Como que «sugada» por uma grande lufada de ar, voltei ao momento presente, sob o sol. Foi como se tivesse voltado de uma estranha «viagem» no espaço e no tempo.
Foi exatamente assim que aconteceu a minha primeira visão, o meu primeiro flash de adivinhação, de forma totalmente espontânea.
Foi tudo estranho e um pouco alarmante para uma menina como eu. Voltando para casa, contei tudo à minha avó.

Foi aí que fiquei sabendo toda a verdade.

Ela própria, assim como sua mãe e sua avó, também tinham o Dom. É um segredo que só é revelado no dia em que esse Dom se manifesta em alguém da nossa família...

Tem sido usado e desenvolvido por estas mulheres ao longo dos anos, para fazer o bem, na nossa bem preservada ilha no meio do Mediterrâneo.

Adivinhe o que sucedeu a seguir: minha avó aprimorou o meu Dom, ensinando-me a usá-lo e a controlá-lo, a saber provocar as visões.

Essa é a maior dificuldade, pois os meus poderes mediúnicos são ainda mais intensos do que os dos meus ancestrais: um bom médium não deve se deixar tomar de assalto, deve manter o controle.

Diferentemente das gerações anteriores, logo que completei 20 anos, decidi ir para os grandes lugares místicos da Europa.

Foi aí que conheci todos os Grandes Magos, que me acolheram sob suas asas, formaram todo o meu conhecimento, todas as técnicas de vidência, e finalmente me foi permitido entrar no Círculo do Poder Branco Oculto.

Acabei por voltar à minha ilha, onde fico a maior parte do tempo, exceto quando alguém precisa realmente de uma consulta particular, ou quando o nosso Círculo dos Magos se reúne.

Aqui está o meu primeiro segredo

Uma grande parte da minha Força Psíquica vem da minha relação telúrica com a terra onde nasci.

Ela está carregada de poderes que datam de períodos anteriores ao da História Antiga. Períodos em que todas as coisas eram impregnadas de uma magia mais sensível do que a existente atualmente.

Meu segundo segredo de Vidente

As pessoas que, como eu, têm um Dom muito poderoso, devem estar ao serviço dos outros. Todo o Grande Mago aprende isso durante a sua formação.

Decidi há muito tempo (não sou mais tão jovem!) dedicar a minha vida a quem precisa de ajuda, orientando e revelando os sinais do Destino que posso prever para cada pessoa.

Também tento mostrar-lhes como a Sorte pode ser trabalhada todos os dias: Forças Invisíveis desenham linhas de vida para cada um de nós. Do nosso lado, devemos aproveitar as oportunidades no tempo certo, e fazer as escolhas acertadas.

Com a ajuda de um verdadeiro médium, e ouvindo com atenção, isso pode ser realmente fácil.

Como você acha que as pessoas bem sucedidas, com vidas incrivelmente ricas e felizes, chegaram lá? A maioria delas recebeu ajuda por meio oculto.


Uma verdade que poderá lhe surpreender

Adquiri um grande conhecimento em ocultismo, o saber mais antigo e mais secreto. É verdade!

No entanto, eu não sei tudo sobre o mistério que provoca as minhas Visões: o motivo pelo qual sou «contatada» pelas Forças Invisíveis, para prevenir e acompanhar esta ou aquela pessoa, de forma urgente. O motivo pelo qual sou escolhida como elo privilegiado entre o meu consulente e as forças astrais.

Quando vejo, quando sinto que há algo urgente para alguém, aceito as minhas visões e cumpro a minha missão aqui.

Nunca me esqueço desta frase da minha avó: «Se precisar que alguém lhe explique algo para que você possa entender, isso significa que você nunca entenderá nenhuma explicação.»

Dessa forma, decidi usar o meu Dom e o meu conhecimento, esperando sempre dar o meu melhor.

A mais bela recompensa são as cartas e os e-mails dos meus Consulentes, informando-me sobre a sua felicidade e as mudanças de vida, como resultado das minhas intervenções.

Condições Gerais
Privacidade
FAQ